Slide

28 abril 2017

PLAYLIST DA DJENI


Bom, vou tentar trazer playlists pra vocês com frequência. Prometo! Eu sou tipo o Peter Quill de Guardiões da galáxia, tudo que eu vou fazer precisa de uma trilha sonora. Então terão algumas animadas, outras nem tanto. Tudo vai depender do meu humor no dia. Espero que gostem da de hoje, e que deixem suas próprias indicações nos comentários <3
 
27 abril 2017

RESUMO DA SEMANA: DECEPÇÃO, DORES E MUITO CINEMA


Ok, começar um resumo da semana com as palavras 'decepção' e 'cinema' é meio bobo, por que toda semana isso acontece de monte na minha vida.

A semana termina oficialmente amanhã mas, nessa sequência de dias aconteceu tanta coisa que eu nem preciso esperar ela terminar para poder me pronunciar, sobre. Ok, não aconteceram só coisas ruins, mas a gente tem a tendência a sempre se lembrar  mais delas não é mesmo?

O caso é eu decidi criar esse blog e o canal mais pessoal pra poder desabafar e me sentir conversando com alguém, o que pode soar bem solitário. Mas, na real sempre encarei meus leitores como meus melhores amigos. Afinal são vocês quem verdadeiramente se importam em ler/ouvir o que eu tenho a dizer, diferente de amigos e família que as vezes te escutam por obrigação? hehe

Eu senti que a gente (eu e vocês leitores) acabamos nos afastando com o fato do AS ter se tornado um site sobre cinema e eu não falar mais de coisas da minha vida, alguns de vocês viviam me cobrando sobre isso, então olha só! Criei um espaço só pra vocês me ouvirem falar sobre isso.

Eu sempre fui uma pessoa que amava escrever diários, então acho que esse blog vai ser um diário virtual compartilhado com quem quiser ver, por que eu simplesmente não tenho vergonha de me expressar nem que as pessoas saibam o que eu estou sentindo.

No final da semana passada pro começo dessa eu comecei a sentir todas as dores possíveis, desde cólicas, até pontadas no estomago e dores fortes no ombro. Todas elas somadas a uma gripe que veio fortíssima e me deixando de cama por todo o feriado prolongado da semana passada.


Porém também aconteceram algumas coisas bem legais, tipo convites para eventos bem bacanas. Alguns deles inclusive a matéria já saiu lá no AS e outros a matéria vai sair na semana que vem.

O caso é que as pessoas tem em mente que se você é blogueira, você é rica. E não infelizmente essa situação não é uma verdade absoluta, uma vez eu li um texto que dizia que blogueira é uma profissão igual jogador de futebol, alguns são vibes Neymar e ganham horrores, outros ganham pouco e outros pagam mais pra jogar do que ganham (o que infelizmente é o meu caso). Eu tenho um trabalho normal de tempo integral e é por isso que tenho uma equipe, tenho pessoas que fazem trabalho voluntário no blog comparecendo aos eventos e tendo experiências incríveis para poder compartilhar com quem acessa o AS, e sim isso me frustra muito. Gostaria de coração que ele fosse mais rentável para eu poder largar tudo e me dedicar apenas a criar os conteúdos e ir em tudo o que o AS fosse convidado. Mas, nem tudo são flores não é mesmo? Tento continuar fazendo tudo da melhor forma que eu posso, e deixando nas mãos de Deus para ver o que acontece...

Cinema pra mim é a minha vida. Não tem como eu resumir de outro jeito. Vou ao cinema quando estou feliz, quando estou triste, quando quero passar o tempo e pra trabalhar. Tudo o que eu sou e faço sempre resume a um filme. Passo todos os dias da minha vida estudando, e criando matérias sobre cinema, logo. Mas, as pessoas costumam pensar que se tem crítica no AS foi por que eu vi o filme, e na real não. Como eu disse temos uma equipe, ela é composta por cinco pessoas (sem contar a mim) então as chances de ter sido eu quem viu o filme cuja matéria foi ao ar é um pouco pequena, pra não dizer minima. Eu costumo ir em um ou dois eventos por mês, por conta do meu trabalho fixo.

Mas, mesmo assim eu que cuido de todas as matérias que vão ao ar, mesmo as que eu não escrevo eu reviso e analiso se devem ser postadas ou não, tudo passa pela minha aprovação.

Acho que de todas as dores que eu senti nos últimos dias a mais forte foi a de me sentir só. Eu amo ficar só, mas de uns tempos pra cá a solidão anda sendo insuportável. E eu não digo só no sentido de namorar alguém, mas também no sentido de amizades. Eu tenho alguns amigos e eles são incríveis, o problema não é com eles, mas sim comigo mesma.

Eu tenho aquela mania de sempre achar que to incomodando e de nunca querer realmente parar e falar o que eu to sentindo, antes eu era a mais falante desabafando sobre tudo, hoje em dia eu guardo pra mim. E isso tá me machucando por dentro –– Por isso criei esse blog, pra ver se me ajuda nessa parte.

Escrever sempre foi o melhor metodo pra mim, para eu conseguir lidar melhor com as coisas, quando tenho que organizar meus pensamentos para formular um texto como esse acabo repensando no que vale a pena ser escrito e com isso defino se os meus 'problemas' realmente são tão fortes assim ou se eu sou uma dramática que nem sabe nada da vida pra achar tudo tão ruim assim.

O caso é que bem, a ultima pessoa que eu gostei vai ser pai. E apesar disso não fazer diferença nenhuma na minha vida por que tenho plena convicção de não sentir nada por ele, eu invejo a felicidade. Por que ele esta feliz com alguém e construindo uma vida e eu não? Eu era a pessoa que sonhava em um futuro com alguém... Não ele. Ele era o tipo de cara que não queria ser o 'namorado de alguém' a típica Summer de '500 dias com ela' sabe? E agora isso?


Enfim, espero que algum de vocês tenha a paciência de ler esse texto imenso e deixar algum comentário com uma palavra amiga dizendo que vai ficar tudo bem e essa crise existencial e invejosa vai passar.